Projetado pelo arquiteto Woods Bagot a pedido do governo do sul da Austrália, o South Australian Health and Medical Research Institute (SAHMRI), composto por nove módulos dedicados à pesquisa, deve abrigar até 675 pesquisadores, fomentando a inovação e melhorando os serviços de saúde na comunidade.

Uma arquitetura de ponta que inclui um design inovador para a fachada, marca de forma icônica e escultural a nova área médica localizada no coração da cidade de Adelaide.A chave para o sucesso do SAHMRI é sua posição central: uma nova e libertadora tipologia de laboratório que promove a colaboração e descobertas médicas, atraindo os melhores pesquisadores para o local. 

A co-localização dos serviços de pesquisa junto com os hospitalares cria sinergias entre pesquisadores e clínicos, integra saúde e pesquisa médica em prática, e ajuda a atrair e reter pesquisadores chave e cientistas para o sul da Austrália. A forma do edifício reconhece seu lugar dentro do cinturão verde de parques da cidade, interagindo com seu entorno, incluindo o transporte público, pistas de ciclismo e caminhada.

 

 

 

 

 

A arquitetura é elevada, criando uma área plana em uma paisagem integrada, abrindo o edifício ao público como usuário e permitindo maior atividade no local. Seu páteo, vizinho ao novo hospital, encoraja a interação e troca entre os funcionários, visitantes e público em geral.

A forma escultural e icônica do SAHMRI caracteriza-se por uma impressionante fachada transparente que unifica o plano em forma de diamante orgânico enquanto mostras os dois átrios no interior do edifício. Inspirado na pele de uma pinha, a fachada triangulada do edifício de 25.000m² responde ao seu ambiente como um organismo vivo.De natureza tanto funcional quanto estética, a fachada é projetada para melhorar o acesso à luz do dia, reduzir o calor e brilho e manter a visão para um ambiente interno saudável.

A paleta interior é projetada para respirar luz e vida para dentro do ambiente de trabalho. Uma seleção de materiais reconhece o jogo de luz criado pela pele do edifício e permite transformar os espaços ao longo do dia. O mobiliário é flexível para que sejam movidos ao longo do tempo para atender às necessidades dos usuários.

 

Intensa análise ambiental ditou a forma do edifício, permitindo-lhe atingir sua melhor orientação solar. Internamente, placas de piso funcionais estão dispostas de modo a permitir a máxima luz do dia na fachada leste, enquanto os espaços fechados de apoio do laboratório localizados no oeste, fornece proteção contra o sol. 

O SAHMRI foi certificado com o selo LEED Gold, sendo o primeiro edifício de laboratório certificado na Austrália. O compromisso do projeto para com o desenvolvimento ecologicamente sustentável (ESD), inclui o desenho das placas de piso que respondem ao programa interno e fornecem a máxima luz natural quando necessário.

blog comments powered by Disqus

Newsletter

Selecione sua área de interesse:

Núcleo de Pesquisa e Estudos Hospital Arquitetura

Tel.: 11 5584-5277
nupeha@hospitalarquitetura.com.br