O papel da arquitetura e a segurança do paciente

 

Por acreditar na importância da arquitetura no desenvolvimento de ambientes seguros aos pacientes, a partir desta edição, o portal Hospital Arquitetura começa a abordar assuntos tangentes ao tema, com o objetivo de contribuir para a transformação do design do espaço de saúde.

Apesar de até agora a maior ênfase das discussões ter sido em torno da assistência para com o paciente, há pesquisadores preocupados em estudar o meio em que ele se encontra durante o tratamento ou a interferência cirúrgica e as condições do mesmo, como Kenneth N. Dickerman, ACHA, AIA, arquiteto americano da Leo A Daly, que prega a importância do ambiente construído para o desenvolvimento de sistemas que garantam a segurança do paciente.

Há um reconhecimento crescente de que os riscos e perigos de lesões e danos associados com os cuidados de saúde são o resultado de problemas com a concepção dos sistemas de assistência, e não de mau desempenho por parte de prestadores individuais. Evidências substanciais sugerem que a concepção dos ambientes físicos de um hospital contribui para os erros médicos, o aumento das taxas de infecção e lesões causadas por quedas, e retarda a recuperação do paciente.

Crescente pesquisa aponta para a necessidade de alterar o desenvolvimento e a instalação de metodologias de projeto utilizadas no passado para integrar a segurança do paciente no projeto. Dickerman assinala a necessidade de designers usarem métodos de investigação intensiva, voltados para a produção de ambientes que suportem os processos de cuidar, reduzam erros médicos e previnam infecções hospitalares. Para ele, deve-se avaliar a natureza do erro e a sua relação com o ambiente projetado. Veja abaixo os fatores que devem ser relevados no projeto de ambientes de saúde, segundo Dickerman.

Fatores críticos do design no ambiente físico

Controle de Infecção
• Seleção de materiais de superfície
• Disposição da estação de lavagem das mãos
• Espaço para a manutenção da técnica asséptica
• Projeto de ventilação - filtração, fluxo de ar, temperatura, umidade

Identificação de Pacientes
• Intensidade e qualidade de iluminação
• O som / ruído - design de qualidade sonora

Técnica cirúrgica
• Vibração
• O ruído e a qualidade acústica
• Layout do quarto para:
- Colocação e movimento dos sistemas cirúrgicos, os robôs, processamento de imagem etc.
- Workflow dos funcionários
- Acesso aos fornecimentos e serviços de emergência
• Sala de projeto de controle ambiental

Alojamento dos Funcionários
• Minimizar o stress
• Transferência física - disposição para o sistema de transferência de paciente
• Informação - meio de comunicação

Sistemas Utilitários
• Design para facilitar a manutenção e indicação de falha
• Clareza de controles, displays e indicadores
• Padronização dos sistemas

Sistemas de coordenação
• Design de sistemas para eliminar os alarmes confusos e indicadores
• Testes de sistemas em cirurgias simuladas para descobrir falhas

 

blog comments powered by Disqus

Newsletter

Selecione sua área de interesse:

Núcleo de Pesquisa e Estudos Hospital Arquitetura

Tel.: 11 5584-5277
nupeha@hospitalarquitetura.com.br